quarta-feira, 20 de junho de 2012

Meu grande desafio

você acha um bom colo na morte,
tentativa sem suspeita
insuspeita reza
que é quando o gesto não tem mais observação,
afago a coisa sem letra
divergindo espécies
mas a meta atrás disso
vem pra ser(mais do que bonito)
passo,dança,ou condecoração,
o isso,o isso, a sombra,
a noite,a faca,a carne,a esmola,
o povo aturdido e as noites sem ânsia
querendo distância de mim...


Meu umbigo...(cresce esperança!)
de não me ter parido...
eu(a noite importunando as cerejas)...


mas olho, e o espaço é ínfimo...
ínfima loucura da gentileza.
Meu grande desafio.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Sem teorias

O que parece ser
se retém no presente.


É isso que chamamos de desgosto


com gosto

encardido na boca
analfabeta e pouco civilizada
da dor.

domingo, 17 de junho de 2012

sábado, 9 de junho de 2012

sexta-feira, 8 de junho de 2012

terça-feira, 5 de junho de 2012

Insípida

Sem
sabor
estou.
Mais morta
do que a própria
morte.
Crime e castigo.
Antecedente específico.

Não quero,
mas levo isso comigo.